LIDANDO COM SENTIMENTOS SOBRE SENTIMENTOS

LIDANDO COM SENTIMENTOS SOBRE SENTIMENTOS

“Por um momento ele se sentiu bem sobre aquilo. Um momento ou dois depois ele se sentiu mal sobre ter se sentido bem sobre aquilo. Então, ele se sentiu bem sobre ter se sentido mal sobre o sentimento bom sobre aquilo e, satisfeito, dirigiu noite a fora.”

—Douglas Adams, Até mais, e obrigado pelos peixes.

 

Você, provavelmente, poderá lembrar-se de ter sentido, em algum momento, um sentimento sobre um sentimento. Como assim? Você já sentiu, ou conhece alguém que já sentiu, culpa por estar feliz? Ou, raiva da culpa por estar feliz? Percebe que criamos camadas de sentimentos em nossas cabeças? Talvez você tenha gritado enquanto assistia a um filme com amigos, depois sentiu vergonha de ter sentirdo medo. Ou talvez, quando você era criança, se sentisse feliz por seu irmão ter sido repreendido, então, culpa por sentir-se feliz. Estas matrizes de sentimentos podem ir muito além e direcionar os nossos comportamentos para algo positivo ou negativo.

Você já se sentiu feliz? Como você chamaria este estado? Observe como um estado primário de felicidade pode ser diretamente influenciado por outros estados ou, como chamamos na Neuro-Semântica, Meta-Estados. Já presenciei em minhas sessões de coaching matrizes muito mais complexas. O desafio é investigar, através das meta-perguntas certas, qual matriz de estados está direcionando o seu comportamento ou o comportamento do seu cliente, amigo, colega, etc.

O ser humano pode passar por Meta-Estados diariamente, como podemos ver nos exemplos anteriores. Uma equipe do Laboratório de Emoções e Saúde Mental da Universidade de Washington, em St. Louis, projetou um estudo para explorar as experiências meta-emocionais das pessoas em suas vidas diárias com o objetivo de ajuda-las a tornarem-se melhores em responder as meta-emoções de uma maneira que melhorasse o seu bem-estar.

Durante o estudo, mais da metade dos adultos relataram ter tido meta-emoções pelo menos uma vez durante a semana de pesquisas. Os pesquisadores classificaram os Meta-Estados, ou, meta-emoções, em quatro tipos: negativo-negativo (por exemplo, sentir-se constrangido por sentir-se triste), negativo-positivo (por exemplo, sentir-se culpado por sentir-se feliz), positivo-positivo (por exemplo, sentir-se aliviado), positivo-negativo (por exemplo, sentir-se satisfeito por sentir raiva). No estudo, as meta-emoções negativo-negativo foram o tipo mais comuns. Isso indica que muitas pessoas ficam chateadas, nervosas ou irritadas com suas próprias emoções negativas, em particular.

Também descobriram que as pessoas que tiveram , meta-emoções negativo-negativo mais frequentes também experimentaram maiores sentimentos de depressão. Os resultados mostram que meta-emoções negativo-negativo podem ser particularmente problemáticas. Dado que meta-emoções negativo-negativo são às vezes parte da vida diária, qual é a melhor maneira de lidar com elas e mudar comportamentos?

Primeiro, é importante saber quais emoções você está sentindo antes de começar a mudar suas reações a tais emoções.

Em particular, emoções negativas sobre emoções negativas refletem que você está fazendo um julgamento ou uma avaliação sobre as emoções negativas iniciais, podendo levá-lo a buscar uma maior compreensão de suas experiências emocionais e dos contextos em que elas ocorrem. Por exemplo, se você sentir-se culpado por sentir raiva de seu pai, essa culpa pode encorajá-lo a explorar o que o deixou irritado e se essa raiva é justificada.

Você pode então escolher como responder a essas emoções! …com base em quão útil você acha que as emoções são para um determinado contexto. Se, no exemplo acima, sua culpa o levou a perceber que a raiva contra o seu pai era injustificada, poderia fazer sentido tentar resolver o conflito.

Algumas vezes pode ser tentador afastar nossas meta-emoções. Porém a pesquisa também sugere que tentar afastar as emoções pode não ser tão produtivo. Em vez disso, tente dar às suas emoções negativas o espaço para ir e vir. Uma boa metáfora para isso é caracterizar as emoções negativas como hóspedes indesejados: Podemos receber os convidados sem ficarmos felizes por estarem presentes, apenas aceitar que estão lá.

Caso sua tentativa, por conta própria, não funcione e ainda sinta que as meta-emoções negativo-negativo estejam interferindo no seu dia-a-dia, entre em contato para juntos explorarmos as possibilidades e estratégias para que consiga controlá-las e ter uma vida melhor.

 

Grande abraço,

José Luiz de Oliveira Junior

Compartilhe

Conheça o fundador do NCI, José Luiz e agende a sua sessão individual.

Av. Sete de Setembro, nº 4698, CONJ 2201, Batel, Curitiba

(41) 99287-4321

contato@nci.net.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs