O que a morte significa para você?

O que a morte significa para você?

Novamente, o que a morte significa para você? Leia este artigo com calma, em um estado reflexivo… Quais são as suas crenças sobre a morte? Se a morte parecesse com algo, com o que ela pareceria? Quanto tempo você ainda tem de vida? Alguma dúvida que todos nós vamos morrer um dia? Já parou para pensar nisso?

Estas perguntas são para provocar uma reflexão que, entre as pessoas que conheço, poucas já pararam para pensar sobre este assunto. Por que será? Não poderia ser um incentivo para vivemos melhor, como se cada dia fosse um “ano novo”? Por que deixar para renovar os nossos compromissos com nós mesmos e desenvolvermos lindos planos apenas em 31 de dezembro?

Puxando um gancho, não vejo como refletir sobre a morte se não refletirmos sobre a vida. Qual é o significado da vida para você? Para mim a vida é uma grande oportunidade para fazer a diferença no mundo. Eu vejo a vida como um projeto. Todo projeto tem um começo e um fim. O meio varia conforme o nosso gerenciamento e decisões, não é?

Se todos nós teremos um fim, por que não priorizarmos nossas ações e termos um meio de projeto mais extenso, saudável, próspero, seguro e feliz?

Esses dias eu estava assistindo um vídeo do Cortella onde ele destacava que vivemos em média 75 anos e dormimos aproximadamente 1/3 desse tempo. Não é para se pensar? Você não precisa ser famoso para ser importante!

Já que não podemos fugir da morte, o que você está fazendo para que a sua vida tenha valor? Qual é a sua missão de vida? Como você está priorizando as suas ações no dia a dia?

Outro dia, conversando com meu amigo Claudio (fã do Iron Maiden), eu disse que estava escrevendo este artigo. Ele comentou sobre uma música que possui um refrão que talvez fosse legal incluir no artigo, trazendo uma reflexão ainda maior. Por coincidência, eu adoro essa música: Iron Maiden – The Clairvoyant:

There’s a time to live and a time to die
When it’s time to meet the maker
There’s a time to live but isn’t it strange
That as soon as you’re born you’re dying
Existe a hora de viver e a hora de morrer,
Quando é a hora de encontrar o criador.
Existe a hora de viver, mas não é estranho?
Que assim que você nasce você já esteja morrendo.

 

No contexto geral, não faz sentido?

Também, há alguns meses, li um livro – Os 5 principais arrependimentos que as pessoas têm antes de morrer – de uma enfermeira especializada em cuidar de pacientes terminais, Bronnie Ware. Neste livro ela cita, como o título diz, os principais arrependimentos de uma pessoa no seu leito de morte:

• Eu gostaria de ter tido coragem de viver uma vida fiel a mim mesmo, e não a vida que os outros esperavam de mim;
• Eu gostaria de não ter trabalhado tanto;
• Eu gostaria de ter tido coragem de expressar os meus sentimentos;
• Eu gostaria de ter mantido contato com os meus melhores amigos;
• Eu gostaria de ter me permitido ser mais feliz.

Lendo isso, o que vem a sua consciência? Tome seu tempo para refletir sobre isso…
A vida é curta e precisamos tomar as melhores decisões para não perdemos tempo e não chegarmos ao leito de morte com arrependimentos que poderíamos ter evitado.

Para mim, a morte é ser uma grande aliada. Ela me incentiva a ser melhor a cada dia. Estranho? Você não tem esta mesma percepção?

Qual é o legado que você quer deixar?

Quais sonhos você deseja realizar antes de morrer? Não permita que sejam enterrados com você!

Qual decisão você toma após esta reflexão?

Viva bem! Aproveite a vida!

Até a próxima.

José Luiz de Oliveira Junior

Compartilhe

Conheça o fundador do NCI, José Luiz e agende a sua sessão individual.

Av. Sete de Setembro, nº 4698, CONJ 2201, Batel, Curitiba

(41) 99287-4321

contato@nci.net.br

Seg á Sex de 09hrs á 18hrs